Como abrir o seu salão em 6 passos

Quer ter um salão próprio? A abrir uma empresa exige grandes decisões e algumas etapas são essenciais para qualquer tipo de negócio: como a elaboração do contrato social, a definição do tipo de tributação da empresa, a escolha do imóvel, obtenção de alvará.

1. Planejamento do negócio

Antes de começar, faça um plano de negócios: estabeleça o público-alvo com o qual deseja trabalhar, defina a estrutura necessária para que o seu negócio comece a funcionar, trace seus objetivos.

Com esse planejamento, você conseguirá identificar suas necessidades de investimento (no caso da compra de equipamentos, por exemplo) ou até mesmo de capacitação (caso você pretenda oferecer algum serviço mais específico).

Também é importante estudar o mercado em que se pretende atuar, conhecer a sua concorrência e traçar a sua estratégia para se diferenciar e atrair os consumidores (será uma estratégia de preço ou um serviço diferenciado, por exemplo).

Alguns cursos para empreendedores podem ajudar nesta fase, como os cursos do Sebrae.

Imagem: Freepik

2. Cálculo de custos para começar a funcionar

Tenha em mente que para colocar uma empresa para funcionar haverá custos que vão além dos que já se conhece no dia a dia de uma empresa com infraestrutura e pessoal. Dentre esses os principais são as taxas da junta comercial e da emissão do alvará, dentre outras que variam de acordo com a localidade e o ramo de atuação. Buscar orientação de um profissional de contabilidade poderá ajudar a definir estes custos.

3. Elaboração do contrato social e definição do regime de tributação

Para toda empresa funcionar é imprescindível que se elabora um contrato social, é nesse documento que estão relacionados os pontos práticos do funcionamento da empresa. Pontos primordiais que devem englobar são informações como nome, endereço e atividade, capital social (valor ou bens investidos), se tiver sócios, qual a relação entre eles e como se dá a divisão dos lucros. 

Também será necessário definir o regime de tributação que a empresa seguirá. O Simples Nacional é a opção para Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Mas há também outros regimes, como o Lucro Presumido ou Real. São vários os fatores determinantes para a tomada dessa decisão, desde a expectativa de faturamento para o próximo ano até o local em que a empresa estará instalada, quantidade de funcionários, ramo de atividade etc. Por isso é importante contar com o auxílio de um profissional de contabilidade neste momento. 

Imagem: Freepik

4. Definição da estrutura física

Além de escolher o local onde será o seu salão de beleza, por exemplo, você também precisará investir na estrutura básica para o funcionamento do seu negócio, como mobiliário, instalações, acessórios e até material de escritório.

No momento de decidir sobre o local, observe também se o ponto se adequa ao público que você pretende atingir e, principalmente, está dentro das diretrizes estabelecidas pelo município referente ao local. Lembre-se também de que pontos em galerias e centros comerciais podem ter gastos extras, como condomínios e custos de ocupação que precisam ser incorporados aos seus custos fixos.

5. Obtenção de registros e licenças

Com tanta burocracia para abrir um negócio, muitas empresas não possuem todos os registros e licenças necessários para o funcionamento, colocando-as em risco jurídico. Importante estar regularizado com os registro necessários para o funcionamento do estabelecimento, como o habite-se do imóvel (autorização da prefeitura para que ele possa ser habitado) e as regras de ocupação de solo (cada cidade define regras específicas em leis de zoneamento), alvará de funcionamento, pagamento de taxas de funcionamento, dentre outras licenças necessárias dependendo da atividade da empresa.

Veja todos os documentos necessários e em quais órgão buscar:

  • Junta Comercial: registros dos atos sociais (contrato social, atas de reuniões, deliberações etc.).
  • Receita Federal: para obtenção de registro do CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica).
  • Prefeitura: para obtenção do Alvará de Funcionamento e nota fiscal, caso a empresa seja contribuinte do ISS (Imposto Sobre Serviços).
  • Secretaria Estadual da Fazenda: para obtenção de inscrição Estadual.
Imagem: Freepik

6. Processo de contratação de profissionais

Sua empresa terá necessidade de funcionários? Se a resposta for sim, será necessário abrir processos seletivos para contratação. Após a contratação, você precisará elaborar o contrato de trabalho, definir salários e benefícios, definir qual será o melhor regime de trabalho e regularizar o mesmo junto ao INSS.

Estes são alguns passos iniciais para a abertura do seu empreendimento. E Bons Negócios!

Fonte: Richard Domingos, diretor executivo da Confirp Contabilidade

Comentar via Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA